CURIOSIDADES SOBRE OS BURACOS NEGROS

Buraco-negro

Buracos negros são corpos celestes com massa e campo gravitacional gigantescos, que atraem tudo ao seu redor. Nem mesmo a luz consegue escapar da sua força gravitacional.

Como o próprio nome indica, os buracos negros não podem ser observados por meios comuns/normais.

Eles nascem quando uma estrela com massa pelo menos 25 vezes superior a do Sol consome todo o seu combustível e implode. O núcleo entra em colapso (ele “desaba sob seu próprio peso”) e, a partir de um determinado momento, a estrela passa a se comportar como uma espécie de ralo cósmico “sugando” toda a matéria ao seu redor.

A fronteira imaginária ao redor do buraco negro é chamada de Horizonte de Eventos.

Os buracos negros podem ser vistos (nesse caso, entenda-se “vistos” como uma metáfora) através da matéria interestelar ao seu redor, cuja radiação pode ser detectada da Terra.

Se o universo é finito e está em expansão, como asseguram os cientistas, o que existe além e fora dele? O nada absoluto. A matéria, o tempo e o espaço simplesmente são inexistentes além do nosso universo. Os cientistas chamam esse fenômeno de singularidade.

A singularidade não existe apenas fora do universo, mas, acredite, dentro dele. Mais propriamente no interior dos buracos negros! Como a gravidade titânica dos buracos negros é capaz de sugar tudo ao redor – até mesmo a luz –, eles se transformam em pontos de dimensão zero… ou singularidades. Isso significa que…

O tempo e o espaço são inexistentes no interior do buraco negro.

Chamado de Cygnus X-1, o primeiro buraco negro foi detectado apenas no ano de 1 971.

É possível que exista um buraco negro primordial no centro de cada galáxia.

Em agosto de 2 011 foi publicada uma matéria na revista científica Nature com imagens do que seria um buraco negro começando a “engolir” uma estrela.

Existem fortes indícios da presença de um buraco negro super massivo no interior da galáxia M87. A sua massa é estimada em 3 bilhões de massa solares. O fenômeno aconteceu na direção da constelação do Dragão.

Essa é realmente bizarra: muitos cientistas não só creem em buracos negros, como acreditam que o universo seria o buraco negro de outro universo. Isso significa que…

Se existem buracos negros no nosso universo, existem outros universos???

O diâmetro do Sol é de 1,4 milhões de quilômetros e a massa, 333 mil vezes maior do que a da Terra. Caso tivesse um diâmetro menor que 6 quilômetros, ele se contrairia a ponto de se transformar num buraco negro. Por falar nisso…

Acredita-se que exista um buraco negro equivalente à massa de quatro milhões de sóis no centro da Via Láctea.

Essa é assustadora: a ideia de que experiências com colisores de partículas – como o LHC (Large Hadron Collider – Grande Colisor de Hádrons) – podem criar pequenos buracos negros é endossada por vários cientistas. Segundo eles, esses buracos podem devorar o planeta Terra.

Foram criadas dezenas de teorias para explicar a mega explosão na região russa de Tunguska no início do século XX: queda de uma cometa, choque de um meteoro, experimentos alienígenas e até a colisão de um mini buraco negro.

No final da década de 70, a Walt Disney Pictures produziu um filme de ficção científica (esquecido tanto pelos cinéfilos quanto pelos críticos) chamado Buraco Negro. O filme conta justamente a história de uma nave interestelar na divisa entre o espaço e o Horizonte de Eventos de um buraco negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *