Relembre as novidades, os modismos e os fatos do ano de 1991

Relembre as novidades, os modismos e os fatos do ano de 1991

Seis anos depois do primeiro, ocorre na cidade do Rio de Janeiro o segundo Rock in Rio. Dessa vez, o palco dos espetáculos foi montado no estádio do Maracanã. O público que acompanhou o festival assistiu os shows de estrelas internacionais como Prince, Jimmy Cliff, Billy Idol, Faith no More, Information Society, A-Ha, Megadeth, Judas Priest, Queensrÿche, Sepultura…

 

As bandas de rock de maior sucesso naquele momento foram as norte-americanas Gun N’Roses e Nirvana. Entre as brasileiras, a banda mais ouvida nas radios foi a gaúcha Engenheiros do Hawaii. O detalhe é que com o seu recém-lançado álbum Nevermind, o Nirvana ajudou a alavancar um estilo de rock bem característico dos anos 90: o grunge.

 

Entre as músicas mais ouvidas nesse final de anos 80 e início dos 90 estão Astronauta de Mármore, do grupo Nenhum de Nós; Spending my Time, do Roxette; Wind of Change, do Scorpions; Unforgetable, de Natalie Cole e Losing My Religion, do R.E.M.

 

Com 2,5 milhões de cópias de seu primeiro álbum vendidas em todo o país, a dupla Leandro & Leonardo foi uma das mais queridas do público. O estilo sertanejo ajudaria a sepultar a lambada, que ficaria cada vez mais em baixa nas danceterias do país. Zezé di Camargo & Luciano estouram com o hit É o Amor.

 

Uma das séries campeãs de audiência nos Estados Unidos é Twin Peaks, de David Lynch. Exportada para o Brasil, é exibida nos finais de noite da Rede Globo. Outra novidade na programação da emissora é a série animada Os Simpsons, outro líder de audiência nos Estados Unidos.

 

Entre as novelas exibidas na época estiveram Felicidade, Salomé, O Dono do Mundo e Vamp. Estrelada por Ney Latorraca e Cláudia Ohana, Vamp consegue conquistar o público infanto-juvenil com facilidade. Tanto é que Ohana acaba emplacando uma música como cantora (aliás, ela faz o papel de uma cantora-vampira na trama). A maquiagem carregada da personagem foi copiada pelas garotas.

 

Com uma trilha sonora só para jovens, Vamp é uma das poucas novelas na história da Globo a ter três álbuns lançados quase ao mesmo tempo no mercado. As figurinhas com os personagens têm uma excelente vendagem.

 

Um livro em que o leitor deve encontrar um personagem em meio a centenas de outros nas mais diferentes paisagens. Era assim o best-seller Onde está Wally?, um dos principais modismos daquele ano. Os milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo fizeram de Wally, um dos modismos da época.

 

Vamp e Wally foram moda na mesma época em que surgiram os DVDs e os games de Sonic e Street Fighters. Uma das novidades mais comentadas foi o telefone celular, que prometia revolucionar as telecomunicações no Brasil. Para comprá-lo, os paulistanos deviam se inscrever no plano da empresa Telesp (CTBC na região do ABC) e aguardar durante meses até que seu aparelho fosse liberado.

 

Um dos autores com maior saída nas livrarias foi o brasileiro Paulo Coelho. Com livros como Diário de um Mago, Brida e O Alquimista, Coelho chegou a desbancar autores consagrados. Entre os de não-ficção, um dos campeões de vendas foi Virando a Própria Mesa, do empresário Ricardo Semler. No segmento auto-ajuda, a campeã foi a norte-americana Louise L. Hay, com Você Pode Curar Sua Vida.

 

Os atores internacionais de maior prestígio foram Júlia Roberts (que nesse ano lançou Dormindo com o Inimigo), Kevin Costner (Robin Hood), Arnold Schwarzenneger (O Exterminador do Futuro 2), Anthony Hopkins (O Silêncio dos Inocentes), Leslie Nielsen (Corra que a Polícia Vem Aí 2 ½), Robert De Niro (Tempo de Despertar e Cabo do Medo), Robin Willians (Tempo de Despertar e Hook – A Volta do Capitão Gancho) e Susan Sarandon (Thelma & Louise).

 

Das personalidades mais comentadas, é sempre bom lembrar do recém-eleito presidente Fernando Collor de Mello, da então ministra da economia Zélia Cardoso de Mello, da cantora Madonna (que lançaria um livro e um filme intitulados Na Cama com Madonna), do presidente soviético Mikhail Gorbatchev, do piloto Ayrton Senna (que se consagraria tri-campeão mundial de Fórmula 1) e do cantor Freddie Mercury. O cantor bigodudo do Queen, um dos melhores grupos da história do rock, faleceu em consequência da AIDS. Outra morte inesperada foi do compositor e cantor Gonzaguinha, vítima de um acidente de automóvel.

 

Quem também deu muito o que falar foi o ditador iraquiano Saddam Hussein. Ao invadir e anexar o Kwait, Saddam provocou a ira dos países do Golfo Pérsico, dos Estados Unidos. A chamada Guerra do Golfo incendiou (literalmente!!) a região. Derrotado, Saddam foi obrigado retirar suas tropas do país vizinho. A Guerra do Golfo foi o primeiro evento bélico transmitido ao vivo para todos o mundo pela TV.

 

O evento histórico que marcou aquele 1 991 foi a desintegração da União Soviética. Uma a uma, as repúblicas soviéticas começaram a declarar a independência. Lituânia, Ucrânia, Geórgia, Usbequistão passaram a ser reconhecidos como países sem vínculos com Moscou. E por falar em Moscou…

 

Uma tentativa de golpe de Estado com o objetivo de derrubar o líder soviético Mikhail Gorbatchev e restaurar a União Soviética fracassou. Mas pouco tempo depois, o própria Gorbatchev renunciaria. Enquanto isso na Iugoslávia…

 

Formada por um tapete de repúblicas e povos, a Iugoslávia tem o mesmo fim da União Soviética: a desintegração. Só que, ao contrário do gigante vermelho, por lá as coisas são feitas com bastante derramamento de sangue. Uma das primeiras repúblicas a tentar a separação foi a Croácia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *