Furacões e outros fenômenos naturais em 40 curiosidades

Furacões e outros fenômenos naturais em 40 curiosidades

Ao todo, ocorrem cerca de 50 mil terremotos por ano no planeta. Poucos, no entanto, conseguem provocar danos materiais e perda de vidas humanas.

O terremoto mais mortífero da atualidade foi o que atingiu o Oceano Índico em dezembro de 2 004. O tremor no fundo do mar provocou tsunamis que invadiram o litoral de diversos países, provocando mais de 200 mil mortes.

O terremoto com maior número de vítimas de que se tem notícia foi o de Shensi, na China, em 1 556. Estima-se que tenha matado em torno de 830 mil pessoas.

Os vulcões estão distribuídos por todo o planeta, mas a maioria se localiza no chamado Anel de Fogo do Pacífico. Essa é também uma das regiões mais sujeitas a terremotos no mundo.

A maior erupção vulcânica testemunhada pela humanidade ocorreu no estado norte-americano do Alasca, em 1 912. O vulcão Katmai expeliu uma gigantesca nuvem de cinzas e gases tóxicos, suficiente para escurecer tudo num raio de 200 quilômetros.

Já a maior erupção da história da Terra ocorreu há 250 milhões de anos, na Sibéria. Ela foi responsável pela extinção de 96% da vida até então existente. Aliás…

Você sabia que a temperatura da lava de um vulcão pode chegar a 2 000º Celsius?

A maior concentração de água doce do planeta está na Antártida na forma de gelo.

O Rio Amazonas despeja no Oceano Atlântico num único dia mais água do quo o Rio Tâmisa em um ano. Um dos afluentes do Amazonas, o Rio Negro possui mais água do que toda a água doce da Europa.

Os oceanos e mares tem, em média, de 3,3% a 3,7% de sal – quantidade que varia de mar para mar. Os oceanos menos salgado são o Ártico e o Antártico. Já o mar mais salgado é o mar morto, com salinidade de 25%.

A Lua se afasta da Terra a uma velocidade de 1 a 3 centímetros por ano e 3 metros por século.

Os solstícios ocorrem duas vezes ao ano. No solstício de inverno, a noite é mais longa que do que o dia. No de verão, o dia é mais longo do que a noite.

Na Linha do Equador, a duração dos dias é fixa ao longo das estações do ano com 12 horas de luz e 12 horas de noite. Quer dizer, os solstícios são inexistentes.

O lugar mais frio do planeta é a estação Vostok, na Antártida. Por lá, a temperatura no inverno pode chegar a -89º Celsius. Esse frio todo foi registrado em 13 de setembro do ano de 1 982.

A cidade mais fria do mundo é Yakutsk, na Sibéria. No inverno, a temperatura média fica em torno de -50º Celsius (isso mesmo: 50 abaixo de zero!!).

A temperatura máxima já registrada na Terra foi de 58º Celsius em El Azizia, na Líbia.

Se não fosse a atmosfera da Terra, que retém parte do calor do Sol, a temperatura média do planeta seria de -18º Celsius.

A miragem é um fenômeno ótico extremamente comum em dias muito ensolarados. Ela ocorre sobre rodovias e, principalmente, em desertos. Os objetos tem suas imagens refletida na camada de ar mais quente que se forma sobre a areia, como se ela fosse a superfície de um lago. O termo miragem tem origem na expressão francesa se mirer que significa mirar-se, ver-se no espelho.

Cerca de 150 toneladas de fragmentos de meteoritos caem na Terra todos os anos.

O maior meteorito do Brasil é o Bendengó, encontrado na Bahia em 1 884, com 5 toneladas.

A maior parte do oxigênio da Terra é produzido não por árvores, mas por algas marinhas.

As florestas cobrem 30% do solo do planeta. Parece muito, mas hoje elas ocupam uma área 1/3 menor do que ocupavam no início da agricultura.

As tempestades de areia no deserto do Saara levam todos os anos 35 milhões de toneladas de sedimentos para o Oceano Atlântico.

No mesmo deserto do Saara, chegam a ocorrer até 80 tempestades de areia por dia.

O Brasil é campeão em número de cargas elétricas. Dos 3,15 bilhões de raios que desabam na Terra durante um ano, 100 milhões deles vêm cair em terras brasileiras.

Você sabia que os raios matam 100 brasileiros por ano? Sabia também que eles chegam a provocar 974 falhas ou interrupções da rede elétrica a cada 12 meses?

Os raios podem atingir temperaturas maiores do que a da superfície do Sol.

Cumulus nimbus são nuvens que se formam a 2 quilômetros de altura do solo e se elevam a até 18 quilômetros acima. São dentro dessa nuvens que nascem as descargas elétricas que conhecemos como relâmpagos.

A maior enchente da história humana ocorreu na China, em 1 931. Fortes chuvas provocaram cheias nos rios Amarelo, Yang tse e Huai, que mataram 3,7 milhões de pessoas.

A maior tragédia natural do Brasil ocorreu no início de 2 011, quando fortes chuvas provocaram deslizamentos de terra e enchentes na serra fluminense (estado do Rio de Janeiro). No total, morreram 779 pessoas. Muitas vítimas continuam desaparecidas.

Um furacão pode demorar até 24 horas para se acalmar e se transformar numa tempestade comum.

Um dos mais mortíferos ciclones de que se tem notícia ocorreu em 1 970 em Bangladesh. Total de vítimas: 300 mil.

O país mais atingido por furacões e tornados é os Estados Unidos. Há 100 anos atrás, um furacão matou cerca de 8 mil pessoas na cidade de Galvestone, no Texas.

Os furacões nascem do ar quente sobre o mar e ocorrem no principalmente no Caribe. Costumam provocar grandes danos nos países caribenhos, no México e nos Estados Unidos.

Furacão, tufão e ciclone são praticamente a mesma coisa. A denominação varia de acordo com a região: costuma-se chamar de furacão quando acontece na América Central e Estados Unidos; e tufão quando aparece no Japão ou na Indonésia.

Um furacão pode ter até 1 000 quilômetros de extensão. O olho não chega aos 20 quilômetros. No furacão, os ventos podem ultrapassar os 300 quilômetros por hora. O olho normalmente é mais calmo.

O tornado é o resultado do choque entre duas massas de ar, uma quente e outra fria. São gigantescos funis que, quando tocam o solo, provocam enorme destruição.

Em uma nevasca pode cair até 40 milhões de toneladas de neve, o que equivale a energia de 120 bombas atômicas.

A última: os cientistas preveem uma mini-Era do gelo para 2 030. A atividade solar deve diminuir nos próximos 15 anos, provocando uma queda nas temperaturas do planeta. O Brasil pode registrar nevascas e a Europa, ficar praticamente congelada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *