25 Dados e informações curiosas sobre a Casa Branca

25 Dados e informações curiosas sobre a Casa Branca

A Casa Branca fica na cidade de Washington D. C. (o D. C. significa Distrito de Colúmbia, que é o Distrito Federal norte-americano).

Washington recebeu esse nome em homenagem ao primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington.

As principais atrações turísticas e pontos de referência da cidade de Washington são o Pentágono, o Capitólio (onde funciona o Congresso dos Estados Unidos), o National Mall & Memorial Park, o Lincoln Memorial, o Smithsonia Institution e a Casa Branca.

A Casa Branca fica na Pennsylvania Avenue, 1 600 (Avenida Pensilvânia, 1 600).

A um custo de US$ 232 mil (valores da época), a construção da Casa Branca foi iniciada em 1 792 e terminada em 1 800. Só começou a ser chamada de Casa Branca em 1 901. O único presidente que nunca morou lá foi justamente o primeiro: George Washington.

A eletricidade só chegou à Casa Branca em 1 891, quase 100 anos após a sua inauguração.

O primeiro sistema de comunicação instalado no local foi um telégrafo, o que só ocorreu em 1 866. Onze anos depois, em 1 877, foi instalado o primeiro telefone.

O projeto original é de autoria de James Hoban, um imigrante irlandês que também participou da construção do Capitólio. Ele se inspirou nas mansões neoclássicas da sua terra natal.

A Casa Branca possui 6 andares, onde existem 3 elevadores, 8 escadas, 132 cômodos, 11 quartos, 35 banheiros, 412 portas, 147 janelas e 28 lareiras. Existem ainda 1 biblioteca, 1 doçaria, 1 floricultura, 1 centro de apicultura, 1 quadra de basquete, 1 pista de boliche e 1 bunker capaz de resistir a um ataque nuclear.

A biblioteca possui 2,7 mil obras de autores norte-americanos. É lá que ocorrem muitos encontros e reuniões de trabalho entre políticos.

Existem na Casa Branca 316 obras de arte, a maioria retratos de presidentes e paisagens. A mais valiosa é o retrato de George Washington.

A Casa Branca possui 454 funcionários, incluindo 5 chefs de cozinha que se revezam 24 horas por dia.

A cozinha tem capacidade para preparar refeições para 140 pessoas, além canapés para um grupo de 1 000 convidados.

Todos os fornecedores das refeições são mantidos em sigilo. Ainda que precisem de horas de antecedência, elas devem ser preparadas no próprio local.

Durante o governo do presidente George W. Bush, foram contratados 5 integrantes do grupo Vigilantes do Peso para trabalhar no local.

O evento que mais atrai turistas à Casa Branca é o Natal, quando ela recebe 80 000 pessoas. A decoração de Natal é feita com 30 árvores naturais e 7 artificiais.

A Casa Branca recebe em torno de 3 350 visitantes por dia, o que equivale a 1,2 milhão de pessoas por ano.

Além da roupa, os visitantes só podem entrar com quatro itens: carteira, celular (que deve ser desligado), chave do carro e guarda-chuva (esqueça a câmera fotográfica). Detalhe: todo mundo é investigado pelo Serviço Secreto.

Os turistas só podem visitar 2 andares da residência.

Só é permitida a entrada de 10 pessoas por vez, que devem passar por 3 barreiras de segurança. Ninguém passa pelas barreiras sem revistas e verificações de documentos.

Por falar em segurança, você sabia que a Casa Branca possui uma sala de guerra onde tudo o que é discutido jamais sai de lá? Chamada de Situation Room, nela são discutidas em torno de 2 000 informações sigilosas por dia.

A Situation Room está conectada a centenas de entidades ao redor do mundo. A Central de Inteligência produz 3 relatórios diários sobre política internacional.

Os estadistas estrangeiros são recebidos no Salão Oval, onde fica o escritório do presidente dos Estados Unidos.

A Presidência dos Estados Unidos recebe 100 000 e-mails, 30 000 telefonemas, 9 000 cartas e 1 000 faxes por dia. O presidente responde apenas 10 cartas.

As coisas mais curiosas que foram parar nos jardins da Casa Branca foram um helicóptero, em 1 974, e um avião de pequeno porte, em 1 994. O piloto do helicóptero foi preso e do avião morreu durante a queda.

Fontes: Wikipédia, Super Interessante, Aventuras na História, Guia dos Curiosos, O Globo, UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *