18 Dados curiosos sobre o estado do Amazonas

18 Dados curiosos sobre o estado do Amazonas

Com uma área de 1,55 quilômetros quadrados, o Amazonas é o maior estado brasileiro.

O Amazonas possui apenas 62 cidades, o que faz dele um dos estados brasileiros com menos municípios.

As cidades mais populosas do estado são Manaus, Parintins, Itacoatiara, Manacapuru e Coari.

Acredite se quiser, mas apenas dois municípios do Amazonas possuem população acima de 100 mil habitantes: Manaus e Parintins.

A região metropolitana de Manaus é a sexta maior do país e a primeira da região Norte.

Manaus é uma das cidades brasileiras mais conhecidas no exterior. Não é sem motive que é o décimo principal destino turístico do país.

O maior porto fluvial em volume de cargas do Brasil é o de Manaus. Um detalhe: ele foi construído sobre imensas boias para não afundar durante as cheias.

A Zona Franca de Manaus abriga cerca de 430 empresas, a maioria do setor eletrônico. Graças a ela, a cidade arrecada quase 60% dos impostos da região Norte.

Manaus já foi chamada de Manos e Cidade da Barra do Rio Negro.

O município amazonense de São Miguel da Cachoeira é o município brasileiro com maior porcentagem de indígenas. Os índios representam 76,3% da população.

A maior parte da população do Amazonas – ou seja, mais de 72% do total – possui origem indígena. Desses, 68,98% são mestiços de indígenas com europeus.

Os principais rios do estado são o Negro, o Solimões, o Madeira, o Purús, o Juruá e o Japurá. O famoso encontro dos rios Negro e Solimões ocorre nas proximidades de Manaus.

O rio Amazonas entra no Brasil pelo município amazonense de Tabatinga. Ele atravessa praticamente todo o estado do Amazonas.

Os dois maiores arquipélagos fluviais do mundo ficam no Amazonas. O maior é o Mamirauá, no rio Negro, com 700 ilhas.

O maior parque de floresta tropical úmida do mundo e maior reserva florestal do Brasil é o Parque Nacional do Jaú, entre os estados de Roraima e Amazonas.

Com 2 993,8 metros o Pico da Neblina é a montanha mais alta do Brasil. Está localizada na Serra do Imeri, na divisa entre o estado do Amazonas e a Venezuela.

O principal meio de transporte entre os amazonenses é o barco. Tanto que boa parte da população calcula as distâncias pela quantidade de dias que se leva para chegar ao destino de barco.

A principal base da culinária local é a mandioca, usada em pratos como o tacacá, o tucupi e a caldeirada de tambaqui. A mandioca é também usada no preparo do beiju, mingau e pirão.

Fontes: Wikipédia, No Amazonas é Assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *