10 Fatos pitorescos sobre a vida e a obra de Mário Quintana

10 Fatos pitorescos sobre a vida e a obra de Mário Quintana

O poeta, jornalista e tradutor brasileiro Mário Quintana nasceu na cidade gaúcha de Alegrete, em 1 906 e faleceu em Porto Alegre em 1 994.

A Rua dos Cataventos, seu primeiro livro de poesias, saiu em 1 940, quando ele tinha 34 anos.

Ao fazer 60 anos, foi homenageado como uma Antologia Poética com 60 dos seus melhores poemas reunidos por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos.

Publicou vários livros infantis, entre os quais Batalhão de Contos, Faz de Conto, Nariz de Vidro, Lili Inventa o Mundo e Pé de Poesia. Batalhão dos Livros é ainda hoje usado na alfabetização de crianças.

Mário traduziu dezenas de autores estrangeiros para o português, entre eles Virginia Woolf, Marcel Proust, Graham Greene e Honoré de Balzac.

Quintana foi indicado quatro vezes para a Academia Brasileira de Letras. Após perder três vezes, recebeu a promessa de que na próxima vez seria eleito por unanimidade. O poeta recusou.

Em 1 980, recebeu o prêmio Machado de Assis, concedido pela ABL pelo conjunto da sua obra.

Mário Quintana nunca se casou, nem teve filhos. Viveu a maior parte da vida em hotéis, chegando a ser despejado de um deles por falta de pagamento do quarto.

O mesmo hotel onde Quintana outrora fora despejado acabou sendo adquirido pelo governo gaúcho e transformado num imenso centro cultural. É lá que funciona a Casa de Cultura Mário Quintana.

Você sabia que existe em Porto Alegre um monumento dedicado aos poetas Mário Quintana e Carlos Drummond de Andrade? Eles foram retratados conversando em um bando de praça. Também na capital gaúcha existe um bairro batizado em sua homenagem.

 

Fontes: Wikipédia, Brasil Escola, Mundo Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *