15 Coisas que você devia saber sobre Madrid

15 Coisas que você devia saber sobre Madrid

A palavra Madrid veio do árabe Al Majrit, “fonte de água”. Al Majrit era o nome do Manzanares, rio que corta a capital espanhola, durante a ocupação moura.

Os nativos da cidade são chamados de madrilenhos e/ou madrilenos.

O símbolo da cidade é um urso apoiando-se numa árvore chamada madoño ou medronheiro. A sua origem é obscura e data do século XIII. Dizem alguns que simboliza um animal abundante na época em que a cidade era cercada de florestas. Outros, porém, alegam ser o urso um animal que simboliza a fertilidade e a abundância. Teorias não faltam. O madroño é uma árvore cuja fruta é usada em doces e compotas.

Com mais de 4 milhões de habitantes em 2 015, Madrid é de longe a cidade mais populosa da Espanha. Para se ter uma ideia, Barcelona, a segunda cidade com maior população, possuiu 1,6 milhão de pessoas.

A região metropolitana de Madrid é depois de Londres e Berlim a terceira mais populosa da União Europeia.

A população madrilenha é bastante heterogênea. É possível encontrar pessoas de todos os lugares do planeta, sobretudo da Europa e América Latina. Outro detalhe interessante: os espanhóis nascidos na cidade também não são muitos.

Uma das atrações mais procuradas pelos brasileiros é o Palácio Real, uma bela construção com mais 1 000 quartos (issso mesmo: 1 000 quartos!). Pouco utilizado pela família real, a não ser para eventos, ele é aberto para visitação pública.

O Museu do Prado é uma das instituições museológicas mais importantes do mundo. É o segundo mais importante museu de arte da Europa, depois do parisiense Louvre. Possui obras de grandes artistas espanhóis como El Greco e Velázquez e europeus como Rembrandt, Rafael, Fra Angelico, Botticelli, Ticiano, Rubens, Caravaggio, Tintoretto, Correggio e outros.

Outra atração imperdível é o Museu Nacional Reina Sofia. Inaugurado em 1 992, ele possui um vasto e admirável acervo de arte moderna. Entre os grandes artistas espanhóis lá expostos, vale lembrar de Picasso, Miró e Dali. O acervo de obras de artistas europeus é também considerável.

Os principais times de futebol da cidade são o Atlético de Madrid e o Real Madrid. Com o português Cristiano Ronaldo entre os seus principais jogadores, o Real Madri possui a segunda maior torcida da Espanha, atrás somente do rival Barcelona.

Nem todos os brasileiros que visitam a capital espanhola sabem, mas o estádio Santiago Bernabéu, lar do Real Madrid, é aberto ao público para visitação guiada.

Uma das melhores pedidas para um passeio em Madrid é o metrô. Alugar um carro seria um terrível engano, uma vez que a capital espanhola possui trânsito infernal. A poluição urbana é outro problema que castiga os madrilenhos.

Outro problema que deixa os brasileiros com os cabelos em pé: Madrid não é uma cidade barata. Aproveitar a noite – que raramente começa antes das 21h – exige uma carteira bem abastecida.

Os churros madrilenhos – assim como de boa parte da Espanha – são em alguns detalhes diferentes dos brasileiros. Além de finos e compridos, eles não possuem recheio. São servidos com chocolate quente, no qual são embebidos e apreciados.

Não estranhe se porventura for num bar – onde os madrilenhos também gostam de tomar café da manhã, os chamados desayunos – e encontrar o chão sujo de papel. Isso ocorre porque os madrilenhos mantém o hábito de jogar o papel do lanche do chão quando gostam de um lugar. Quanto mais papel no chão, maior a popularidade do local.

Outra coisa que chama a atenção dos brasileiros: o assédio nas ruas centrais e pontos com grandes aglomerações. Não se trata de assédio sexual, mas de pedintes e vendedores. Representantes de ONGs, por exemplo, costumam assediar os pedestres com propostas de ajuda para o Médicos Sem Fronteiras, WWF e outras organizações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *